quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Vegetação em Portugal


A disposição em latitude do território português origina várias áreas de vegetação potencial, cuja distribuição se faz fundamentalmente de acordo com a temperatura e com a pluviosidade.

Devido sobretudo a estes dois elementos encontramos duas regiões de vegetação e várias áreas de transição, que correspondem também a transições climáticas.

As duas regiões são:

* a caracteristicamente Atlântica, a Norte, com espécies de folhagem caduca típicas da Europa Oceânica e que encontram em Portugal o seu limite meridional,

* e a Mediterrânica, a Sul, onde predominam espécies de folha persistente e com adapatações zerofíticas, características da bacia do Mediterrâneo.

- À primeira correspondem, entre outras espécies:
* o carvalho alvarinho,
* o carvalho negral,
* o castanheiro,
* o ulmeiro,
* o choupo,
* o freixo
* e o pinheiro bravo.

- À segunda:
* o sobreiro,
* a azinheira,
* o carrasco,
* o pinheiro manso,
* o medronheiro,
* a urze branca,
* a aroeira,
* o loureiro
* e várias plantas aromáticas (alfazema, alecrim, rosmaninho).
Adaptado de Brito, Raquel Soeiro, Portugal Perfil Geográfico, Lisboa, Editorial Estampa, 1997, pp. 64-65

7 comentários: