sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

"Eu Conheço Um País"_nov. 2011/12

PassatempoPassatempo mensal de Geografia
“Eu Conheço Um País…”
Mês de novembro

Lê com atenção as pistas que te damos, tenta adivinhar qual é o país deste mês e entrega um símbolo desse país, num material à tua escolha, ao teu professor de Geografia (identifica com o teu nome, ano, turma e número) e habilita-te a um superprémio!
A data limite para participares neste concurso é o dia 30 de novembro, mas não te atrases, concorre já!
• Eu conheço um país:
- cuja capital tem de coordenadas geográficas: 50° 54' N 4° 32' E;
• A sua capital é um importante centro de política internacional;
• O clima é temperado marítimo, caracterizado pela predominância de ventos húmidos que sopram de oeste;
• O relevo é constituído por uma planície costeira formada por dunas e polders, um planalto central atravessado por inúmeros rios e terras altas no interior;
• Apesar de só ter um terço da superfície do nosso país, tem aproximadamente o mesmo número de habitantes;
• É um membro fundador da União Europeia, tendo assinado o Tratado de Roma, em 1957;
• Tem três idiomas oficiais (mas um deles só é falado por 1% da população).
Que país é este?


Diverte-te e Boa Sorte!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Pesca em Portugal em números















1 - Identifique as 5 espécies mais pescadas em 2010.
2 - Descreva a evolução do número de pescadores matriculados.
3 - Como tem evoluído a frota pesqueira em Portugal?

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Alimentos transgénicos

A engenharia genética pode manipular genes de organismo e transferi-los para outro organismo. Este processo altera o ADN do organismo receptor, o qual se torna um organismo geneticamente modificado (OGM).






terça-feira, 8 de novembro de 2011

Agricultura tradicional vs Agricultura moderna



video



Estabeleça a diferença entre a agricultura tradicional e a agricultura moderna, quanto a:


a) destino da produção


b) sistemas de cultivo predominantes


c) técnicas de cultivo


d) produção, produtividade e rendimento agrícola.



domingo, 6 de novembro de 2011

What the World Eats

"What the world eats?"
Um conjunto de imagens sobre a base da alimentação em vários países do mundo, a partir do livro "What the world eats".


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Estufas no Reino Unido

Thanet Earth é o maior e mais desenvolvido complexo de estufas do Reino Unido e constitui um bom exemplo de agricultura moderna.




video

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Como funciona um aerogerador?

< /embed>

A barragem de Alqueva

< /embed>

Energia Hidríca



Resolve as seguintes questões:
1 - Define energia hídrica.
2 - Refere três fatores que condicionem a construção de barragens.
3 - Menciona as vantagens da energia hídrica.
4 - Menciona as desvantagens da energia hídrica.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia Mundial da Prevenção de Catástrofes Naturais



Hoje é Dia Mundial da Prevenção de Catástrofes Naturais


Comemora-se hoje, 12 de Outubro, em todo o planeta, o Dia Internacional para a Prevenção de Catástrofes Naturais. A data, instituída pela Organização das Nações Unidas, é comemorada anualmente na segunda quarta-feira do mês de Outubro.

Tem como objectivo sensibilizar os governos, as organizações e os cidadãos de todo o mundo para a necessidade de desenvolverem acções concretas que contribuam para reduzir as vulnerabilidades e para aumentar a capacidade de resposta face à ocorrência de catástrofes.

De acordo com uma mensagem da ONU, por ocasião da data, nos últimos 10 anos as catástrofes naturais fizeram mais de 600 mil mortos e afectaram mais de 2,4 biliões de pessoas, sobretudo nos países em desenvolvimento.

Perderam-se, assim, anos de esforços em prol do desenvolvimento, o que agravou a pobreza de milhões de pessoas, deixando-as ainda mais vulneráveis face aos riscos naturais.

Mais do que nunca, devemos aumentar os nossos esforços para reduzir essa vulnerabilidade.

Fonte: O País - online



domingo, 9 de outubro de 2011

Eu conheço um país... mês de outubro_2011/12


Passatempo mensal de Geografia
“Eu Conheço Um País…”
Mês de outubro
Lê com atenção as pistas que te damos, tenta adivinhar qual é o país deste mês e entrega um símbolo desse país, num material à tua escolha, à tua professora de Geografia (identifica com o teu nome, ano, turma e número) e habilita-te a um superprémio!
A data limite para participares neste concurso é o dia 29 de outubro, mas não te atrases, concorre já!
Eu conheço um país:
- cuja capital tem de coordenadas geográficas: 41°55’’N, 12°30’’E;
• A sua capital foi durante séculos o centro da civilização ocidental;
• Que tem um clima temperado mediterrâneo, com Verãos amenos, Outonos e Invernos chuvosos e frescos;
• O seu terreno é bastante acidentado, com uma cordilheira que se estende por 1000 km formando o seu esqueleto central.
• Com dois vulcões muito associados ao país.
• É um membro fundador da União Europeia, tendo assinado o Tratado de Roma, em 1957;
• Na cultura popular é comum associar o formato político-geográfico deste país a algo que por vezes calças (em italiano "stivale").

Que país é este?


Diverte-te e Boa Sorte!

sábado, 8 de outubro de 2011

Energias Alternativas

A União Europeia

A energia nuclear







Resolve a seguinte questão:




A imagem apresentada, além de lembrar os tristes acontecimentos ocorridos há vinte anos, após o acidente na usina termonuclear de Chernobyl, na Ucrânia, lembra que seus efeitos ainda estão presentes. Ao que parece, os impactos ambientais no continente europeu continuam a causar preocupação em escala mundial. Das opções a seguir, selecione a única que NÃO corresponde a uma preocupação relacionada ao uso e à produção desse tipo de matriz energética.
A) a alta rentabilidade da produção e comercialização de tal energia pode não compensar os eventuais problemas socioambientais e políticos causados pelo vazamento de lixo tóxico das centrais.
B) os projetos de centrais termonuclear da atualidade estão ligados, na sua totalidade, a desejos geopolíticos preocupantes de países que têm por objetivo o desenvolvimento de um arsenal nuclear que poderá, dentre outros problemas, acionar conflitos regionais de impactos globais.
C) os custos na construção de um sistema de proteção das centrais termonucleares são muito superiores aos gastos com a manutenção de centrais hidroelétricas, apesar destas, no continente europeu, dependerem dos aspectos morfoclimáticos.
D) o perigo de doenças graves causadas pelo contato com produtos agrícolas, água potável, ar atmosférico e outros materiais contaminados por radioatividade fazem com que, constantemente, movimentos políticos diversos e a sociedade civil organizada lutem pela não proliferação da produção e comercialização desse tipo de energia.
E) a acumulação de lixo tóxico gerado pelas centrais necessita de cuidados especiais de longo prazo e a proteção permanente para os efeitos nocivos da radioatividade não é consenso entre os pesquisadores.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A origem do petróleo


Fonte:Galpenergia

Responde às seguintes questões:
1-O que são combustíveis fósseis?
2-Refere as condições necessárias para a formação do petróleo.
3- Para a formação de uma jazida petrolífera é necessário que os hidrocarbonetos fiquem armazenados e isolados.Como se designam essas rochas?

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

http://www.woophy.com/map/index.php 

É difícil não encontrar imagens da cidade escolhida.
Basta clicar na cidade pretendida (ou 'procurar') e ver as fotografias.
Há cerca de 204 mil fotografias para 20 mil cidades.
É interessante a hipótese de adicionar a nossa própria fotografia.

Viagens e imagens


No sítio viagensimagens.com podem visitar lugares especiais, monumentos....

Países e cidades

Viajar pelo mundo, com visita às cidades mais belas!!!



Seleccione o país e depois a  cidade....


terça-feira, 13 de setembro de 2011

O Mundo a cada mil milhões


Uma infografia sobre o aumento da população mundial, no sítio do Público.

Emissões de gases com efeito de estufa caíram 7,1 por cento na UE em 2009


As emissões de gases com efeito de estufa (GEE) baixaram 7,1 por cento nos 27 Estados membros da União Europeia em 2009 em relação ao ano anterior, revelou hoje a Agência Europeia de Ambiente.

De 2008 a 2009, a União Europeia (UE) a 27 emitiu menos 354 milhões de toneladas, segundo o relatório da agência com os dados mais recentes sobre o inventário de emissões poluentes.

Durante esse período, Portugal registou uma descida de 4,3 por cento, traduzida em menos 3,4 milhões de toneladas. Na UE a 15, Itália e Espanha foram os países que registaram uma redução maior nas emissões de GEE, 9,3 e 9,2 por cento, respectivamente. Por seu lado, na UE a 27, essa posição vai para a Estónia, com uma diminuição de 16,1 por cento.

As emissões de GEE dos sectores da aviação e navegação caíram 8,6 por cento entre 2008 e 2009. Estes dois sectores representam, actualmente, 6,3 por cento das emissões totais da UE a 27.

Recessão e renováveis:

A agência europeia explica estes dados com a “recessão económica e o aumento da energia renovável no consumo final de energia”.

A recessão, que afectou todos os sectores económicos da UE, “levou a uma diminuição do consumo de energia”, segundo o relatório. “O consumo de combustíveis fósseis caiu, em comparação a 2008, principalmente o carvão”.

“Apesar de muito da redução dos gases com efeito de estufa se dever à recessão, estamos a começar a ver resultados das políticas da UE e dos Estados membros no sector das renováveis”, comentou Jacqueline McGlade, directora-executiva da Agência Europeia de Ambiente. O consumo de renováveis aumentou 5,8 por cento na UE a 27.

Alargando o período de análise para os últimos 20 anos, a agência constata uma redução das emissões totais de GEE na UE a 27 na ordem dos 17,4 por cento.
in Público, por Helena Geraldes, 31.5.2011

Criado em 5 de junho de 1972, pela Assembleia Geral da ONU, o Dia Mundial do Meio Ambiente, foi o marco da abertura de uma Conferência sobre o Meio Ambiente, ocorrida naquele ano em Estocolmo – Suécia.

Foi o primeiro passo para que a ONU e governos de diversos países evidenciassem a necessidade de se prestar mais atenção ao meio ambiente e nos resultados que a poluição desenfreada ocasionava na natureza. Desde então anualmente o Dia Mundial do Meio Ambiente é lembrado em todo o mundo; entretanto muito ainda há que ser feito pelo meio ambiente. Há muito ainda a ser abordado, e há muito a se divulgar sobre poluição, meio ambiente, recicláveis, economia de água, emissão de Co2 e outros.

É necessário uma consciencialização maior da população mundial quanto à necessidade de se preservar o meio ambiente.

É egoísmo pensarmos que só estaremos por aqui no máximo mais meio século, afinal deixaremos aqui os nossos filhos, os nossos netos, bisnetos e assim por diante.

São eles que vão herdar um planeta Terra devastado pela ambição desmedida do homem, por isso devemos ensiná-los desde pequenos a economizar água, reciclar o lixo, cuidar das plantas, para que tenhamos todos os dias dedicados ao Dia Mundial do Ambiente e não só o dia 5 de Junho de cada ano!

terça-feira, 31 de maio de 2011

terça-feira, 24 de maio de 2011

As ilhas onde EUA e Rússia se encontram e o Leste se torna Oeste


As ilhas Diomedes no horizonte.
Dois continentes, dois países.
Duas culturas, dois regimes.
Há um lugar no mundo em que os territórios dos Estados Unidos e da Rússia estão a menos de 4 km de distância, mas qualquer percurso entre eles terá uma diferença de 24 horas...


Localização das ilhas Diomedes, perdidas entre 2 continentes.
Estamos a falar das desconhecidas e isoladas Ilhas Diomedes, no Estreito de Bering, a inóspita porção marítima que separa o Alasca do extremo leste da Ásia, por onde provavelmente os primeiros habitantes da América atravessaram para estas terras.


Na Pequena Diomedes, os seus habitantes vivem na íngreme encosta território norte-americano.
As duas Ilhas, conhecidas como Grande Diomedes e Pequena Diomedes, são separadas por uma faixa de água de apenas 4 km, que fica congelada durante boa parte do ano, permitindo a passagem a pé entre elas.
O curioso é saber que Grande Diomedes é o ponto mais a leste na Rússia e Pequena Diomedes é o ponto mais a oeste dos Estados Unidos.


Guerra Fria, um período para ser esquecido.
Durante o período da Guerra Fria, os nativos que habitavam as ilhas antes da colonização russa ou americana não podiam circular entre as ilhas nem trocar qualquer tipo de informação, na área que ficou conhecida como "Cortina de Gelo".


O povoado de Pequena Diomedes, com apenas 170 habitantes.
Após o final da 2a Guerra, todos os nativos da ilha russa de Grande Diomedes foram transferidos para o continente e o arquipélago manteve um pequeno povoado apenas na ilha norte americana de Pequena Diomedes, que até hoje possui cerca de 170 habitantes, num dos locais mais isolados do planeta.


Detalhe de Pequena Diomedes.
Não parece nada agradável...
O que torna o lugar ainda mais curioso é que exactamente entre as duas ilhas passa a "Linha Internacional de Data", criando um fuso horário de nada menos que 24 horas numa distância que de tão pequena chega a ser visual.



A Linha Internacional de Data passa exactamente entre as ilhas:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Linha_Internacional_de_Data

Em 1987, um evento emblemático levou as pequenas ilhas às manchetes do mundo inteiro.
A nadadora americana Lynne Cox atravessou os pouco mais de 3.700 metros que separam as ilhas irmãs, num gesto de aproximação entre as super potências que se esforçavam por estreitar os laços tanto tempo separados.

Lynne Cox, um gesto caloroso em águas a 4º C
http://en.wikipedia.org/wiki/Lynne_Cox

Hoje, em tempos de paz, há vários projectos para criar monumentos que simbolizariam a paz entre os dois países.
Num recente concurso, um projecto chamado de "Ponte da Memória", ligando as duas ilhas, ficou entre os campeões, no que seria a primeira ligação entre América e Ásia depois de dezenas de milhares de anos.


Projecto para Ponte entre as ilhas, conhecida como "Ponte da Memória"
Detalhe do Projecto.
Uma fantástica obra de engenharia para poucos conhecerem

Humberto Eco, no seu romance "A Ilha do Dia Anterior", explora muito bem as idiossincrasias de viver em Diomede...
Humberto Eco escreveu sobre o tempo:
"Meia-noite de sexta-feira, aqui no navio, é meia-noite de quinta-feira na ilha. Se viajas da América para a Ásia, perdes um dia; se viajas no sentido contrário, ganhas um dia."

Solos europeus perdem anualmente para o betão e asfalto superfície do tamanho de Berlim




Todos os anos, os solos europeus perdem para o betão e asfalto uma superfície correspondendo ao tamanho da cidade de Berlim, uma tendência que a Comissão Europeia considera “insustentável”.

A expansão das cidades e das estradas – que impermeabiliza os solos - “compromete o legado de solos férteis e de aquíferos subterrâneos a deixar às gerações vindouras”, alerta hoje a Comissão Europeia em comunicado. De 1990 a 2000 perderam-se por dia na União Europeia 275 hectares de solos, o que representa mil quilómetros quadrados por ano. Metade desses solos está definitivamente impermeabilizada por edifícios, estradas e parques de estacionamento.

Esta tendência baixou para 252 hectares por dia nos últimos anos, segundo um relatório da Comissão apresentado hoje. Ainda assim, a taxa de perda de solos continua a ser preocupante. Entre 2000 e 2006, o aumento médio das superfícies artificiais na União Europeia foi de três por cento, tendo atingido 14 por cento na Irlanda e em Chipre e 15 por cento em Espanha.

Em Portugal, os autores do relatório sublinham que a expansão urbana massiva aconteceu, sobretudo a partir de 1990. O documento salienta a rede de estradas, “entre as mais densas da Europa, com o maior número de quilómetro por habitante e área”. As áreas mais afectadas pela impermeabilização ficam no litoral e nas regiões de Lisboa, Setúbal e Porto. No Algarve, o documento lembra que 30 por cento das habitações são casas de férias.

O relatório recomenda uma intervenção a três níveis: redução da impermeabilização do solo através de um melhor ordenamento, atenuação dos efeitos da impermeabilização – como por exemplo através da construção de coberturas verdes - e compensação da perda de solos de qualidade por acções noutras áreas.

“Dependemos dos solos para alguns serviços ecossistémicos fundamentais, sem os quais a vida na Terra desapareceria. Não podemos continuar a perder solos pavimentando-os ou construindo sobre eles. Tal não significa parar o crescimento económico ou deixar de melhorar as nossas infra-estruturas, mas exige maior sustentabilidade”, disse o comissário europeu para o Ambiente, Janez Potočnik.

Os resultados deste relatório serão incorporados num documento técnico da Comissão no domínio da impermeabilização do solo, que está a ser elaborado com a colaboração de peritos nacionais. O documento facultará às autoridades nacionais, regionais e locais orientações sobre boas práticas de redução da impermeabilização do solo e de atenuação dos seus efeitos, prevendo se que esteja concluído no início de 2012.

“A impermeabilização dos solos provoca a perda irreversível das funções biológicas do solo. Como a água não se pode infiltrar nem evaporar, aumenta a escorrência, originando por vezes inundações catastróficas. A paisagem fragmenta se e os habitats tornam-se demasiado pequenos ou demasiado isolados para sustentar determinadas espécies. Além disso, o potencial de produção alimentar das terras é perdido para sempre”, explica a Comissão. Segundo as estimativas do Centro Comum de Investigação da Comissão, a impermeabilização dos solos acarreta a perda anual de 4 milhões de toneladas de trigo.


in Público, por Helena Geraldes - 23.05.2011


Desflorestação da Amazónia dispara e põe Governo brasileiro em alerta


Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) revela que 593 quilómetros quadrados de floresta foram arrasados em Março e Abril. A maior parte da desflorestação, 477 km2, ocorreu no estado do Mato Grosso.


O Governo brasileiro está em alerta e já montou um gabinete de crise perante dados que indicam uma subida exponencial na desflorestação da Amazónia nos últimos dois meses.

Uma análise preliminar do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) revela que 593 quilómetros quadrados de floresta foram arrasados em Março e Abril. A maior parte da desflorestação, 477 quilómetros quadrados, ocorreu no estado do Mato Grosso.

Este número é bastante inferior aos piores anos de desflorestação na Amazónia. Em 2004, no Mato Grosso foram cortados 12 mil quilómetros quadrados de floresta – mais de duas vezes a área do Algarve. Os números têm vindo a cair e no último ano, naquele estado, a área afectada foi de 800 quilómetros quadrados. Agora, porém, em apenas dois meses atingiu-se metade do valor de um ano.

Os dados actuais são ainda preliminares, captados por uma rede de monitorização rápida do INPE, com base em imagens de satélite com uma definição menos detalhada. Além disso, referem-se a uma fracção minoritária da Amazónia, dado que na maior parte da superfície florestal as nuvens impediram a obtenção de imagens suficientes.

Ainda assim, os números lançaram o alerta no seio do Governo brasileiro. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, considerou a situação “inaceitável” e lançou uma operação para combater o corte ilegal da floresta. “Colocamos mais 500 homens no Mato Grosso e vamos sufocar o crime ambiental. E, até que o desmatamento seja reduzido, ninguém sai do campo”, disse ontem, na apresentação dos dados do INPE. “Quem estiver apostando no desmatamento para abrir novos pastos, vai ter o boi apreendido e doado para o Programa Fome Zero”, acrescentou, citada num comunicado do Ministério do Meio Ambiente.

“Ainda não sabemos o que está acontecendo. Estamos avaliando a situação. Nos próximos 15 dias estaremos divulgando uma avaliação final, após o contato com as equipes do Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente] e dos estados'', disse ainda Izabella Teixeira.

A iminente aprovação do novo Código Florestal, porém, tem sido apontada como uma das razões para uma corrida ao abate de árvores. O novo código fixa novas normas para as chamadas “áreas de preservação permanente” – equivalentes à Rede Ecológica Nacional em Portugal – e para as reservas legais de floresta que todas as propriedades têm de manter. Prevê, ainda, uma amnistia a certos cortes ilegais feitos no passado.

Depois de meses de polémica, o Código Florestal será votado na Câmara dos Deputados na próxima quarta-feira, dia 4.

Os números da desflorestação na Amazónia têm vindo a diminuir nos últimos anos. Depois de um pico de 27 mil quilómetros quadrados em 2003-2004, o mais recente valor ficou-se pelos 6,5 mil quilómetros quadrados em 2009-2010 - o menor desde que há monitorização regular da situação.

in Público, por Ricardo Garcia - 19.05.2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Dia do Patrono

Comemoração do Dia do Patrono - D. Pedro IV



29 de Abril de 2011
Exposição "Catástrofes Naturais"


Folheto Turístico

sábado, 14 de maio de 2011

Ilha de Sumatra - Saving Thirty Hills

http://www.youtube.com/watch?v=xU1hM35qGWo&feature=share


The fight to protect the Tigers, the People and the Forests of Bukit Tigapuluh, Sumatra.

WWF, Coca-Cola, and Water

http://www.youtube.com/watch?v=2SxX6G4mQqw&feature=share

Learn how WWF and The Coca-Cola Company are working together to address critical water challenges in new and innovative ways.

2011 - Ano Internacional das Florestas

Of Forests and Men

http://www.youtube.com/watch?v=-HSaAlPRN-c&feature=youtu.be


Yann Arthus-Bertrand was appointed by the United Nations to produce the official film for the International Year of Forests.
Following the success of Home which was seen by 400 million people, the photographer began producing a short 7-minute film on forests made up of aerial images from Home and the Vu du Ciel television programmes.
This film will be shown during a plenary session of the Ninth Session of United Nations Forum on Forests (24 January - 4 February 2011) in New York. It will be available to all from February 2 -- for free -- so that it can be shown worldwide.

Disappearing forests


Major Producers of Soya Beans and Sugar Cane.
Some of the most serious deforestation occurs when there are various commodity booms at the domestic and international levels.
At such times farmers and large agribusiness enterprises clear forest areas to plant more profitable market crops such as sugar cane and soya beans.
At the present time, the production of soya beans is reaching record levels, with world soya bean production in 2006 reaching about 222 million tonnes.
Brazil is the world’s second biggest soya bean producer, accounting for 23 per cent of the global total.

Climate change vulnerability in Africa

Desflorestação da ilha do Bruneu

http://www.youtube.com/watch?v=FR-flJEMy8I&feature=share

Once considered the green lungs of Asia, Borneo now provides a lucrative home for palm oil growers and timber corporations.

According to the World Wildlife Fund, the rate of environmental destruction in Borneo is faster than in the Amazon.

In the second of a three-part series, Al Jazeera's Tony Birtley investigates the role of politics in the growth of palm oil plantations and timber concessions.

Desflorestação e as plantações de óleo de palma

http://www.youtube.com/watch?v=YHki3EgGzdY&feature=share


Palm oil is seen as an increasingly popular alternative to crude oil.

But as production grows, forests are being cut down to make way for plantations.

Nowhere is the problem more apparent than in Indonesian Borneo.

Desertificação e Despovoamento

http://www.youtube.com/watch?v=IUE-ejIoy-E&feature=share

The 2008 theme of the Day is Combating Land Degradation for Sustainable Agriculture. Country Parties, international and non-governmental organizations are invited to organize events to celebrate the World Day to Combat Desertification as an additional opportunity to increase awareness and participation in the implementation process.

Salinidade do Mar Cáspio



Soil degradation


Degraded soils.
Soil degradation is a key global environmental indicator.
Very degraded soils are found especially in semi-arid areas (Sub-Saharan Africa, Chile), areas with high population pressure (China, Mexico, India) and regions undergoing deforestation (Indonesia).
Degraded soils reduce the possibilities for agriculture, increases the expansion of drylands/desert and hightens the risk for erosion.
This map presents the state of global soil degradation, from the GLASOD study in 1997.

Amazon Rain Forest Deforestation Crackdown

http://www.youtube.com/watch?v=QA-yprMOv7M&feature=share


CHAN:
Deforestation in Brazil's Amazon Rain Forest fell over 20 percent in June. The drop follows an intensified crackdown on illegal logging and cattle ranching.

STORY:
Deforestation of Brazil's Amazon Rain Forest fell over twenty percent in June. Environment Minister Carlos Minc says government pressure has been driving deforestation down.

[Carlos Minc, Brazilian Environment Minister]:
"I think deforestation rates are still very high and I think it's unacceptable, that is, we are not celebrating here. But anyhow, it is less worrisome that the negative trend began to decline precisely in the months when we expected numbers to rise."

Environmentalists are concerned that rising grain prices may lead farmers to expand their planted areas, pushing the agricultural frontier deeper into the forest.

The Environment Ministry said cattle ranching occupies as much as 80 percent of deforested Amazon areas, where an estimated 25 million heads of cattle are raised. Last month about 10,000 head of cattle were seized for illegal grazing.

Eleazar Volpato a forest engineering professor at the University of Brasilia, said the government must promote more preventive measures.

[Eleazar Volpato, Professor, University of Brasilia]:
"We can't wait to act only after deforestation has already occurred and we also can't depend only on the Police. We must use instruments that promote (sustainable) activities in the rain forest."

The government of President Luiz Inacio Lula da Silva has increased police raids on illegal logging and expanded protected areas while also building roads and hydroelectric plants in the region.

Conservationists fear some of these measures could increase deforestation in the long term.

Medidas para travar a desflorestação da Amazónia

http://www.youtube.com/watch?v=QA-yprMOv7M&feature=share

Podes acompanhar...

CHAN:
Deforestation in Brazil's Amazon Rain Forest fell over 20 percent in June. The drop follows an intensified crackdown on illegal logging and cattle ranching.

STORY:
Deforestation of Brazil's Amazon Rain Forest fell over twenty percent in June. Environment Minister Carlos Minc says government pressure has been driving deforestation down.

[Carlos Minc, Brazilian Environment Minister]:
"I think deforestation rates are still very high and I think it's unacceptable, that is, we are not celebrating here. But anyhow, it is less worrisome that the negative trend began to decline precisely in the months when we expected numbers to rise."

Environmentalists are concerned that rising grain prices may lead farmers to expand their planted areas, pushing the agricultural frontier deeper into the forest.

The Environment Ministry said cattle ranching occupies as much as 80 percent of deforested Amazon areas, where an estimated 25 million heads of cattle are raised. Last month about 10,000 head of cattle were seized for illegal grazing.

Eleazar Volpato a forest engineering professor at the University of Brasilia, said the government must promote more preventive measures.

[Eleazar Volpato, Professor, University of Brasilia]:
"We can't wait to act only after deforestation has already occurred and we also can't depend only on the Police. We must use instruments that promote (sustainable) activities in the rain forest."

The government of President Luiz Inacio Lula da Silva has increased police raids on illegal logging and expanded protected areas while also building roads and hydroelectric plants in the region.

Conservationists fear some of these measures could increase deforestation in the long term.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Outro sismo no Japão... 11.4.2011

Um forte sismo de 6,6 na escala de Richter foi registado nesta segunda-feira no nordeste do Japão, perto da central nuclear de Fukushima, quando se assinala um mês da catástrofe que fez mais de 27 mil vítimas. O sismo, que ocorreu às 17h16 locais (9h16 em Lisboa), foi de magnitude 6,6, segundo o Instituto de geofísica norte-americano (USGS, an sigla inlgesa). O USGS actualizou a magnitude do sismo desta segunda-feira para 6,6, uma vez que as primeiras previsões apontavam para os 7,1 graus na escala de Richter. O alerta de tsunami foi lançado logo a seguir ao sismo mas entretanto já foi levantado. O epicentro do sismo foi em terra a 10 quilómetros de profundidade.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Sismo de magnitude 7,4 no nordeste do Japão - 7.4.2011

Um forte sismo abalou hoje o nordeste do Japão e as autoridades emitiram alerta de tsunami. Segundo o US Geological Survey, a magnitude foi de 7.4 na escala de Richter.

A Agência Meteorológica japonesa prevê que a onda venha a atingir os 2 metros de altura pelo que as autoridades estão a mandar evacuar as zonas costeiras ameaçadas, a mesma área já devastada pelo sismo e maremoto de 11 de Março.

O abalo foi registado às 23h34 locais (14h34 de Lisboa) e o epicentro localizou-se a 40 quilómetros de profundidade, no mar, defronte da província de Miyagi, a mais afetada pelo terramoto de Março.

Na sequência do sismo de hoje, os prédios em Tóquio abanaram cerca de um minuto.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Tsunami no Japão

Impressionante a força da natureza!!!!

terça-feira, 29 de março de 2011

Simulação da Esperança média de vida





O Death Clock consiste num simulador para o cálculo da esperança de vida do utilizador, a partir dos dados referentes à data de nascimento, ao índice de massa corporal, e, entre outros, ao país de residência. É possível calcular a esperança de vida de duas pessoas com as mesmas características mas residindo em países contrastantes em termos de desenvolvimento.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Mortalidade Infantil

Mortalidade Infantil (inf 5 anos)
tendo como causa associada a falta de água, saneamento e higiene

A importância da água!!

segunda-feira, 21 de março de 2011

Entrada da hora de Verão

Em conformidade com a legislação, a hora legal em Portugal continental:

- será adiantada de 60 minutos à 1 hora de tempo legal (1 hora UTC) do dia 27 de Março.

Os dias serão mais longos!!!

O Movimento de Rotação e Translação da Terra

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água: 22 de Março
Com o objectivo de chamar a atenção para a questão da escassez da água e, consequentemente, arranjar soluções para o problema, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu em 1992 o Dia Mundial da Água: 22 de Março.
A ONU também elaborou um documento intitulado "Declaração Universal dos Direitos da Água", que trata desse líquido como a seiva do nosso planeta. De acordo com a ONU, o uso da água triplicou de 1950 para cá. Para o futuro, estima-se que nos próximos 20 anos o homem vai usar 40% a mais de água do que usa agora.

De acordo com a Declaração Universal dos Direitos da Água, ela é seiva do nosso planeta e condição essencial da vida na terra. Os artigos:Art. 1º - A água faz parte do património do planeta. Cada continente, cada povo, cadanação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.
  • Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.
  • Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimónia.
  • Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.
  • Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua protecção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.
  • Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor económico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.
  • Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas actualmente disponíveis.
  • Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua protecção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.
  • Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua protecção e as necessidades de ordem económica, sanitária e social.
  • Art. 10º - O planeamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.
Se não aprendermos a conservar as reservas de água que ainda temos, vai faltar água em várias partes do mundo. Caso isso aconteça, as pessoas vão lutar por ela. A água vai valer mais do que o ouro ou o petróleo se a continuarmos a tratar como até agora.

O planeta Terra é formado de, aproximadamente, 70% de água. Mas a maior parte dessa água, 97,50%, é salgada e imprópria para o consumo. Da água doce, 2,493% estão em lençóis subterrâneos ou calotes glaciares, e apenas 0,007% está em rios e lagos, disponível para nosso consumo como se pode entender pelos gráficos.
Desses 0,007% de água doce disponível para nosso consumo, 70% vão para a agricultura; 22%, para a indústria e 8%, para o consumo individual.

Os continentes mais atingidos pela falta de água são: África, Ásia Central e o Oriente Médio. A necessidade de água doce aumentou cerca de duas vezes mais que a população mundial. Alguns países usam menos de 10 litros de água por pessoa ao dia. Gâmbia usa 4.5; Mali, 8; Somália, 8.9; e Moçambique, 9.3. Em contraste, o cidadão médio dos Estados Unidos usa 500 litros de água por dia, e a média britânica é de 200 litros. No oeste, são utilizados cerca de 8 litros para escovar os dentes, 10 a 35 litros para nivelar a descarga, e 100 a 200 litros para tomar banho.
Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes no nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural.

Dicas para usar a água, sem desperdiçar!
  • Ao escovar os dentes e/ou barbear, manter a torneira fechada; Gastamos, aproximadamente, 10 litros de água quando escovamos os dentes em cinco minutos com a torneira aberta. Abre a torneira apenas para molhar a escova e enxaguar a boca.
  • Fechar a torneira enquanto ensaboar as louças e talheres (se lavares a louça à mão); Antes de começar a lavar a louça, devemos raspar os restos de comida e deixar de molho as panelas ou as louças muito sujas. Ensaboar tudo o que for lavar com a torneira fechada e abra a torneira apenas quando enxaguar. Não utilizar um copo limpo cada vez que beberes água, pois, para cada copo que sujes, são necessários pelo menos dois copos de água para lavá-lo.
  • Usar a máquina de lavar roupas ou de louça na capacidade máxima; Ao lavar no tanque, deixa sempre a torneira fechada enquanto ensaboas e esfregas as roupas.
  • Saber usar a sanita. Muitas pessoas usam-na como cesto de lixo e deitam papel, cotonetes, algodão, cigarros.... Isso pode entupir os canos. Deixar a válvula da descarga sempre regulada! Utilizar o truque de uma garrafa de um litro de água dentro do autoclismo.
  • Reduzir o tempo do banho e desligar o chuveiro enquanto te ensaboas ou lavas o cabelo. Sabias que um dos recordistas de consumo de água é o chuveiro? Um banho de 15 minutos gasta, em média, 130 litros de água. Se a pessoa toma banho todos os dias, consome, num mês, 3.900 litros!
  • Não desperdiçar na lavagem do carro e espaços exteriores. Usar um balde de água para molhar o carro e mais uns três ou quatro para o enxaguar. Utilizar a mangueira gera grande desperdício. Nos espaços exteriores devemos usar a vassoura para retirar a sujeira e não o jacto de água da mangueira.
  • Não deitar lixo em riachos e nascentes de rios.
  • Fiscalizar a acção de indústrias que despejam seus dejectos em rios, lagos e riachos.
  • Faça a sua parte e cobre das autoridades políticas de saneamento, preservação e manutenção dos recursos hídricos.
  • Utilizar regador em vez da mangueira, para regar as plantas.
  • Não deitar óleo de fritar pelos canos. Além de correr o risco de os entupir, esta prática polui os rios e dificulta o tratamento da água.
  • Entrar em contacto com a companhia de água ao verificar avarias na rede externa.
  • Reutilizar a água sempre que possível.
  • Usar a vassoura para varrer o chão e não a água da mangueira.
  • Lavar o carro com balde ao invés de mangueira.
  • Captar a água da chuva com baldes. Esta água pode ser usada para lavar carros, quintais e regar plantas.
  • Tratar a água da piscina para não precisar de a trocar com frequência. Outra dica é cobrir a piscina com lona, enquanto não ocorre o uso, para evitar a evaporação e a entrada de sujidade.
  • Colocar sistemas de controlo de fluxo de água no bico das torneiras.
  • Verificar as avarias. Uma torneira a pingar, um cano furado ou uma válvula de descarga desregulada pode desperdiçar milhares de litros de água em um único dia. Para verificares se existe alguma avaria, fecha todas as torneiras e vê se os números do higrómetro (aparelho que mede o consumo de água) se estão a mover. Se isso ocorrer, é sinal de que algum cano pode estar furado.
PRECISAMOS ECONOMIZAR ÁGUA URGENTEMENTE!

É fácil economizar! O planeta Terra precisa de nossa ajuda.

Se cada pessoa do mundo fizer a sua parte, a água não vai acabar, e a vida no nosso planeta será preservada.

Para que o nosso Planeta não fique assim!





Vamos à luta contra a poluição e desperdício deste bem precioso! Não esperes que a luta seja por falta de água!




Evolução da população portuguesa


Evolução da população Mundial


7 mil milhões!!!

sábado, 19 de março de 2011

Noite de sábado (19) vai ter a maior lua cheia dos últimos 18 anos


Hoje, 19 de março, é dia de lua cheia. Basta olhar no calendário, mas esta não será uma lua cheia qualquer. Pode ver a maior lua cheia dos últimos 18 anos.

A órbita da lua em torno da Terra não é uma circunferência com a Terra no centro. Na verdade, tem uma forma ovalada que se chama elipse. Nesse caso, a Terra ocupa um dos focos dessa elipse e, como a distância entre a Terra e a lua não é constante, há momentos em que os dois astros estão mais próximos ou mais distantes um do outro. Isso também acontece com todos os planetas do Sistema Solar e o sol.

Quando a lua está no seu ponto de máxima aproximação, dizemos que ela está no perigeu. Quando está no ponto de máximo afastamento, dizemos que está no apogeu. A diferença entre apogeu e perigeu é de aproximadamente 50 mil km. Nada que possa causar algum dano na Terra, mas certamente isso tem alguns reflexos.

A lua cheia de amanhã será a maior já vista desde março de 1993. Mas… maior quanto?

O diâmetro observado da Lua no céu vai parecer 14% maior. Pouca coisa para ser notado, talvez, mas seu brilho será por volta de 33% mais intenso. Em regiões muito iluminadas, isso também deve passar despercebido, mas em regiões mais escuras, sobretudo longe das grandes cidades, essa diferença de brilho será fantástica.

Nessa ocasião, também observamos a “maré de perigeu”, que vem a ser uma maré alta mais alta que o comum. Nada de pânico! A Lua no perigeu deve aumentar a altura da maré em alguns centímetros apenas. Em alguns poucos lugares, a diferença pode chegar a 15 cm.






O chamado "perigeu lunar" acontece quando a lua passa pelo ponto da órbita mais próximo ao planeta. Um observador comum pode ter a percepção de uma lua 14% maior e 30% mais brilhante que o apogeu, quando a lua está mais distante da Terra.

Segundo a Nasa, o fenómeno denominado de "superlua" é sutil e só é conhecido hoje porque há tecnologia precisa para medir a distância. Mas orienta: olhar no início da noite, quando a lua está no horizonte, e com objetos como prédios ou árvores na frente dela, podem gerar a ilusão de óptica de que a lua está ainda maior.


Então é isso. Vamos torcer para que o tempo esteja bom e curtir a super lua cheia. Outra dessas só daqui a 18 anos!

Sismo e População: uma visão global

Este mapa é uma representação realizada por Benjamin Hennig para o SASI Research Group (Universidade de Sheffield), em que, sobre um mapa distorcido em função do tamanho da população, se indicam através da cor as áreas de maior risco sísmico, segundo os registos históricos dos terramotos. Como pode ver-se, muitas área com grande actividade sísmica ao longo do tempo encontram-se, actualmente, muito povoadas.


Mais informação em Views of the World.




Este mapa distorcido do Japão mostra a forma de um país muito populoso e ajuda a compreender, onde a maioria da população do Japão está concentrada: "80 milhões da população urbana é fortemente concentrada na costa do Pacífico de Honshu. Metropolitana de Tóquio-Yokohama, com 35 milhões de pessoas, é a cidade mais populosa do mundo "

sexta-feira, 18 de março de 2011

Projecto Geolab - Comemoração do Ano Polar

A equipa do Projecto Geolab uniu-se à comemoração do Ano Polar inserindo um balão ver aqui (Escola Básica 2, 3 de D. Pedro IV www.eb23-massama.rcts.pt/home.htm IPY 12007/03/03 long: -9.26898479462 lat: 38.7560577393)
Concurso "À DESCOBERTA DAS REGIÕES POLARES"
No ano lectivo 2006/2007, no âmbito das actividades do GEOLAB, participei no projecto internacional Latitude 60! e no Concurso Nacional “À Descoberta da Regiões Polares” com os alunos do 7º E.
Folheto com o plano de actividades do Geolab no Ano Polar Internacional.

Os investigadores portugueses a trabalhar nas regiões polares envolvidos no projecto LATITUDE60! respondem, directamente da Antárctida, a perguntas enviadas por estudantes de todos os níveis de ensino, e sobre temas relacionados com a investigação em curso ou sobre o dia-a-dia da campanha.
Conferência com um cientista polar português
No dia 5 de Março decorreu uma palestra com um cientista polar português, no âmbito das actividades desenvolvidas pelo GEOLAB, a sua participação no projecto internacional Latitude 60! e com a comemoração do Ano Polar Internacional.



Trabalhos propostos ao Concurso Nacional "À Descoberta das Regiões Polares":


"AS AURORAS BOREAIS E AUSTRAIS"

video
Projecto Geolab - Ciência Viva - ganha prémios no Concurso Nacional “À Descoberta das Regiões Polares”
Menção Honrosa – Categoria de Audiovisuais – Vídeo “As Auroras Boreais e Austrais”, produzido/elaborado pelas Quatro Auroras – Prémio: livros didácticos + 4 visitas aos bastidores do Oceanário.
Fotos do grupo premiado




"O FUTURO NAS NOSSAS MÃOS"

video

Fotos da exposição


Projecto educativo: Atlas da Diversidade

Projecto "O Meu lugar: Atlas da Diversidade"

O projecto "O Meu lugar: Atlas da Diversidade" propôs-se fazer um retrato da diversidade cultural do nosso país/região, construindo conjuntamente a partir das vivências e da descrição pessoal dos alunos, os quais caracterizam, de acordo com a sua experiência pessoal, o seu ambiente mais próximo.

O ATLAS é um projecto internacional (Países participantes: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Espanha, Estados Unidos, Guatemala, Honduras, México, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana, Rússia, Uruguai e Venezuela.) que visa recolher informação sobre as particularidades de cada lugar, a partir do critério e da visão dos próprios alunos, no que se refere a aspectos da geografia física, da cultura, da língua...

Os objectivos do projecto ATLAS eram:

  • criar a comunidade Atlas (alunos, professores, pais, encarregados de educação, vizinhos...) contribuindo para a compreensão multicultural e multilíngue.
  • proporcionar aos alunos nacionais e aos alunos estrangeiros um espaço de comunicação e contacto com o seu lugar de nascimento.
  • Dotar com equipamentos e ligações à rede os centros e escolas carecidos.
    Proporcionar aos professores interessados um ponto de encontro e formação virtual permanente.
  • Promover a elaboração de projectos de colaboração e cooperação interescolares, a criação de jogos na Internet e jogos de mesa com conteúdos produzidos no ATLAS.


No ano lectivo 2004/2005, os alunos das turmas 9º D e 8ºE construíram e publicaram 29 retratos (12 retratos/8E + 17 retratos/9ºD), sendo dois deles a apresentação dos grupos. Tiveram vários comentários positivos aos seus retratos de vários países, de escolas portuguesas igualmente participantes e do nosso ministério da Educação. Foram seleccionados para o – Retrato do Dia – e jogaram com sucesso a «Gincana da diversidade», que é um jogo criado por todos os participantes e que poderá ser jogado através da Internet.

O balanço final foi bastante positivo visto terem sido alcançados os objectivos propostos pelo projecto, possibilitando aos alunos a cooperação, o intercâmbio e aprendizagens mútuas, através das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) na sala de aula e participar numa rede geográfica e humana internacional.

Foi desenvolvida uma metodologia que permitiu a elaboração de um projecto de colaboração e cooperação interescolas e internacional, contribuindo para a compreensão da existência de uma sociedade actual multicultural e multilíngue.

Ver Trabalhos dos alunos :

Apresentação dos alunos da turma E do 8º ano

Apresentação dos alunos da turma D do 9º ano

Retratos culturais:

Fofos de Belas

Travesseiros de Sintra

Queijadas de Sintra

Especialidades de Sintra

Real Sport Club

Sport União Sintrense

Museu do Brinquedo em Sintra

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Palácio Nacional de Sintra

Castelo dos Mouros

Castelo dos Mouros

Palácio de Queluz

Palácio de Queluz

Igreja de S. Pedro de Penafrim

Retratos itinerários ambientais:

Património Natural ao Longo da Costa de Sintra

Sintra Pré-Histórica

Parque de Monserrate

História do Parque de Monserrate

Elementos Geológicos de Sintra

Parque Natural Sintra/Cascais - plantas exóticas

Parque natural Sintra/Cascais - animais em vias de extinção

Serra de Sintra

Projecto educativo: Blog "Os jovens no Mundo"

Projecto Educativo: blog "Os Jovens no Mundo"

No ano lectivo 2005/ 2006, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, os alunos do 9ºE escolheram o tema « Os Problemas dos Jovens no Mundo actual» para desenvolver o projecto nesta área curricular. O produto final do projecto foi a construção de um blog como meio de divulgação de todos os trabalhos realizados pelos alunos. A construção deste blog permitiu que os alunos desenvolvessem competências no âmbito das TIC e também possibilitou a sistematização e a síntese dos conteúdos trabalhados no projecto.


Este blog relativo à temática “
Jovens no Mundo” constitui um exemplo de uma prática educativa de utilização de uma ferramenta da web 2.0 em contexto educativo e encontra-se disponível na página da escola http://www.eb23-massama.rcts.pt/home.htm, e o sítio é: http://www.jovensnomundo.blogspot.com/.


O Blog como ferramenta educativa da web 2.0 (social networking)

“Um weblog, blog ou blogue é uma página da Web cujas actualizações (chamadas posts) são organizadas cronologicamente de forma inversa (como um diário). Estes posts podem ou não pertencer ao mesmo género de escrita, referir-se ao mesmo assunto ou ter sido escritos pela mesma pessoa.” In: http://pt.wikipedia.org/wiki/Blog

Jorn Barger concebeu o termo “weblog” em 1997 e definiu-o “como uma página da Web onde um diarista (da Web) relata todas as outras páginas interessantes que encontra.”

Os blogs são provavelmente a ferramenta da Web 2.0 mais conhecida e utilizada em contexto educativo, visto reunirem a vantagem de não necessitar de conhecimentos de programação para criá-los e para actualizá-los. Para além disso, permitem uma publicação imediata da informação e possibilitam a interacção e a colaboração.

“No sentido de sistematizar as possíveis utilizações pedagógicas dos blogs consideram-se duas categorias possíveis: a) como recurso pedagógico, e b) como estratégia educativa.
Enquanto recurso pedagógico considera a autora que os blogs podem ser utilizados: a) como um espaço de acesso a informação especializada e b) como um espaço de disponibilização de informação por parte do professor.
Na modalidade de “estratégia educativa” os blogs podem servir como: a) um portefólio digital, b) um espaço de intercâmbio e colaboração, c) um espaço de debate (role playing), e ainda, d) um espaço de integração.” In: Coutinho, P.C. & Júnior, J.B.B. (2007). Blog e Wiki: Os Futuros Professores e as Ferramentas da Web 2.0.

quinta-feira, 17 de março de 2011

E se os maiores países tivessem as maiores populações?


Onde está Portugal?

(clica na imagem para ampliar)