sábado, 2 de janeiro de 2010

Tecnologia da Pesca

Comenta o vídeo, relacionando a utilização da tecnologia na actividade piscatória com a evolução da quantidade de pescado capturado na actualidade.

29 comentários:

  1. Acho que este vídeo devia de ser um exemplo para outro países, nomeadamente Portugal, pois estas técnicas são eficientes e rápidas. Pensava que por usarem as tecnologias não iam ter tanto trabalho a pescar, mas ao ver este vídeo reparei que todas as pessoas que vão para o alto mar, têm imenso trabalho para tirar os peixes do mar. Gostei muito de ver este vídeo e fiquei a saber mais sobre a pesca moderna.

    ResponderEliminar
  2. Este vídeo fala da pesca do atum no Brasil. É uma pesca especializada que utiliza técnicas sofisticadas e exige bastante tempo. A ísca é lançada ao mar num momento exacto e junto com o atum vêm outros peixes de menor valor comercial. O atum não pode ser congeledado mas conservado no frio.Gostei muito deste vídeo pois é muito interessante saber como o peixe é pescado até chegar às nosas casas.

    ResponderEliminar
  3. Bárbara Ferreira nº10 9ºDquinta jan 07, 08:50:00 da manhã 2010

    Gostei bastante de assistir a este vídeo ficando, assim, a conhecer melhor as várias tecnologias usadas na pesca moderna.
    Acho que as novas tecnologias facilitam bastante o trabalho dos pescadores e "dizem-lhes" o que fazer em caso de acidente. Apesar de que estas tecnologias fazem com que nem qualquer um possa ser pescador pois é necessária alguma instrução para se estar em contacto com estas novidades tecnológicas.
    Também fiquei a saber, a patir deste vídeo, que a actividade piscatória exige muito mais trabalho do que aquele que eu pensava que exigia.

    ResponderEliminar
  4. Andreia Castanheira nº9 9ºDquinta jan 07, 11:04:00 da manhã 2010

    A partir desde video passei a compreender melhor o uso moderno de tecnologias sufisticadas na pesca. Achei bastante intressante o facto de, saberem exactamente que o anzol, neste caso, percisa de estar a uma profundidade acessivel ao peixe que se pretende adquirir, que é determinada por um instrumento que manda parar assim que atinge esse valor. Eles usam boias-rádio que indicam uma localização e bastantes anzois, o que vai facilitar uma organização dos pescadores consuante as suas funções. Percebi que para o atum são necessárias 5 horas só para a colocação de equipamentos e recolha. Para além dos cuidados depois da pesca por si só.

    ResponderEliminar
  5. Achei este video muito interessante, pois mostra como se pode utilizar a tecnologia (que hoje em dia está bastante avançada) na actividade piscatória. Como por exemplo: as informações da melhor localização do pescado são feitas por equipamentos sofistacados,a utilização de arcas frigoríficas, para congelar o peixe,mantedo-o fresco, lançadeiras electrónicas etc. Os pescadores também desempanham um papel importante pois este trabalho exige força e técnica.
    A "consequência" da utilização das tecnologias e da mão-de-obra na actividade piscatória, é que, a quantidade de pescado é muito maior, na actualidade. Tem havido uma subida sifnificativa da captura do pescado, devido às necessidades das populações.

    ResponderEliminar
  6. Penso que este video traduz muito bem a pesca moderna em vários países e penso que seria um exemplo para muitos outros... Fiquei a saber que esta pesca dá muito mais trablho do que aparenta. Já conhecia este tipo de pesca de ver programas na televisão em canais como o "dISCOVERY cHANNEL" ou "National Geographic".

    ResponderEliminar
  7. Este vídeo traduz muito bem a tecnologia da pesca e que esta tem vindo a evoluir ao longo dos tempos,este vídeo mostra muito bem como os equipamentos sofisticados podem ajudar os pescadores em alto mar e facilitar muito o seu trabalho. A conservação do pescado na arcas frigoríficas também faz parte dessa tecnologia e é muito importante, pois, os pescadores especializados podem passar mais tempo em alto mar capturando mais peixes sem que os peixes já capturados percam qualidades ou se estraguem.

    ResponderEliminar
  8. Para mim a pesca é um dos recursos naturais que pode ajudar o nosso país a sair da crise.
    Portugal devia apostar mais na exploração deste recurso natural, já que se encontra numa zona costeira.
    A pesca pode ser um "passaporte" para sair da crise.

    ResponderEliminar
  9. Os outros paises , deviam levar este video como exemplo. Se recorresem às novas tecnologias não teriam tanto trabalho na pesca moderna.
    Apercebemo-nos que para o atum são necessárias 5 horas só para a recolha. Para além dos cuidados depois da pesca por si só.

    Nomes:
    Ana Frias 9ºA
    Nicole Lamego 9ºA

    ResponderEliminar
  10. a pesca e uma actividades economica que merece respeito, e pode-nos ajudar a sair desta crise como o "anonimo" já disse. achamos o video interessante.
    nome:ana raquel nº3; catarina nº10-- 9ºA

    ResponderEliminar
  11. Achei este vídeo interessante pois fala da pesca do atum no Brasil. É uma pesca especializada que utiliza técnicas sofisticadas e exige bastante tempo. A ísca é lançada ao mar num momento exacto e junto com o atum vêm outros peixes de menor valor comercial. O atum não pode ser congeledado mas conservado no frio.
    Também conseguimos descobrir como o peixe é pescado até nós o consumimos.
    Com este vídeo fiquei a conhecer melhor as várias tecnologias usadas na pesca moderna.
    Acho que as novas tecnologias facilitam bastante o trabalho dos pescadores e dizem-lhes o que fazer em caso de acidente ou descuido. Apesar destas tecnologias fazerem com que nem qualquer um possa ser pescador pois é necessária saber alguns conceitos para estarem em contacto com as tecnológicas.
    Depois de visualizarmos este video conseguimos perceber que esta actividade exerce uma quantidade e qualidade de trabalho muito elevada.

    Ivan Soares
    Nº15; 9ºB

    ResponderEliminar
  12. O vídeo é bastante interessante e mostra que neste caso o Brasil aproveita os recursos que têm , ou seja um rio cheio de cavala, atum etc... A tecnologia piscatória está muito avançada e é o que se vê no vídeo , por exemplo o piloto automático, uma espécie de computador que indica o lugar onde há mais peixes, têm uma lançadeira electrónica que indica aos pescadores o momento certo para lançar o isco. Os pescadores também são treinados e preparados para este barco que consegue produzir 50% da produção de peixe no Brasil. Este filme acabou por me surpreender pelo lado positivo , pois nunca pensei que houvesse tanta tecnologia num sector muito antigo.

    Daniel Torres nº7 9ºE

    ResponderEliminar
  13. A utilização de tecnologias na actividade pescatória, tem aumentado a quantidade de peixe comercializado. Com elas, o trabalho torna-se mais "fácil" e por isso menos necessidade de mão-de-obra, o que leva as pessoas a procurarem emprego no sector terciário.
    Muitos países deviam levar este video como exemplo, porque a utilização de tecnologias ajuda a uma maior quantidade de peixe. Este aumento leva a um crescimento da economia porque quanto maior for a produção de peixe, mais dinheiro o mercado consegue ganhar, poupando também nos ordenados da mao-de-obra.
    Esse crescimento, no entanto só pode crescer se a mão-de-obra, que é trocada por máquinas, arranjar emprego no sector terciário e ganhar ordenado.

    Catarina Chasqueira nº6 9ºE

    ResponderEliminar
  14. Após a visualização do vídeo relativo à tecnologia da pesca, no qual é abordada a pesca do atum no Brasil, verifiquei o recurso a diversas técnicas com uma vertente tecnológica que auxiliam o trabalho destes homens que têm a sua vida no mar. Para além de avanços como as grandes dimensões da embarcação, que permitem levar a bordo mais tripulantes, destaca-se também o nível de equipamento que esta contêm. Este vai desde piloto automático a radares, sondas e sonares, os quais dão informações sobre a localização do pescado.
    Para que o peixe seja encontrado, o anzol tem de estar a uma profundidade de 50 a 150 metros. Para tal utilizam um lançador electrónico que os avisa na altura certa de lançar o isco, ou seja, mais uma tecnologia presente no barco que aumenta a eficácia e a quantidade de pescado capturado.
    Em relação ao método de conservação do peixe, é utilizado o congelamento para as outras espécies e o resfriamento para o atum, o qual se encontra envolto numa capa de algudão e numa lona. Deste modo, a embarcação poderá permanecer mais tempo no mar.
    Todas estas tecnologias aumentam os números de pescado capturado e asseguram a qualidade para que o produto seja vendido no mercado internacional.

    Ricardo Costa Nº25 9ºE

    ResponderEliminar
  15. No vídeo podemos ver que a pesca moderna inclui muitas tecnologias que fazem aumentar a quantidade de peixe capturado. Neste vídeo, a embarcação recorre a tecnologias como: um anzol lançado automaticamente, localização por sonar, arcas frigoríficas para conservar o pescado,entre muitas outras. A quantidade de pescado está directamente relacionada com a tecnologia utilizada nas embarcações. Quanto maior for o grau de tecnologia, mais rentável é esta actividade, sendo capturados muitos mais kilos de peixe.

    Pedro Santos, 9ºE, Nº23

    ResponderEliminar
  16. Este vídeo mostra-nos os processos de pesca e produção do atum e é por isso que é tão interessante. Podemos ver que são utilizadas as novas tecnologias na localização do atum e, assim, torna-se mais fácil saber onde se deve pescar e a que profundidade. Podemos concluir que as novas tecnologias são instrumentos uteis em vários setores e profissões, sendo, neste caso, muito util na pesca do atum.


    Miguel Francisco, 9ºE

    ResponderEliminar
  17. Na pesca industrial quanto maior for a utilização da tecnologia nessa actividade maior será a quantidade de pescado capturado. Tal como é referido no vídeo esta pesca faz-se em alto mar, com elevado número de tripulantes e embarcações de grandes dimensões e bem equipadas. Neste caso específico, a pesca do atum, que serve de exemplo à pesca industrial no seu geral, demonstra que são utilizados instrumentos de comunicação e de detecção de cardumes («as informações sobre a melhor localização do pescado são trazidas por equipamento sofisticado»), a utilização da «lançadeira electrónica» que avisa o momento exacto para lançar o isco e a existência de piloto automático que mantém a velocidade e o trajecto . De um modo geral estas embarcações são autênticas fábricas flutuantes que conservam e transformam o pescado em alto mar, permitindo a permanência no mar por longos períodos de tempo. Devido às técnicas utilizadas, como já for referido antes, a quantidade de pescado é grande o que irá aumentar o rendimento e a produtividade.
    Na nossa opinião o vídeo ilustra claramente a importância da utilização de técnicas sofisticadas em embarcações destinadas à pesca industrial, pois melhora o seu trabalho e a capacidade de produzir mais em menor tempo.

    Trabalho conjunto de Ana Mafalda Nº2 e Mónica Santos Nº19, 9ºE.

    ResponderEliminar
  18. A utilização da tecnologia na pesca tem levado ao aumento da quantidade de pescado capturado, porque as embarcações encontram-se bem equipadas e têm um elevado número de tripulantes. É claro que o equipamento sofisticado ajuda a aumentar a quantidade do pescado, porque facilita a pesca. Como é referido no vídeo, o "piloto automático" controla a velocidade o trajeto do barco e os radares localizam facilmente onde se encontram as maiores quantidades de peixe.Mas também a "lançadeira electrónica" e as "bóias rádios", por exemplo, facilitam a apanhada do pescado. Após o pescado ser apanhado, é conservado e transformado, o que permite a permanência no mar por longos períodos de peixe, ou seja, mais tempo para apanhar o peixe, logo, mais quantidade de peixe.

    Telma Dias, 9ºE, Nº28

    ResponderEliminar
  19. À medida que as tecnologias vão aumentando e se vão tornando mais desenvolvidas, a pesca vai-se tornando mais rentável e produtiva. Podemos observar isso mesmo neste vídeo da pesca ao atum. Os barcos grandes e rápidos substituíram as tradicionais jangadas, os homens já não saem apenas por horas para o mar, pois estes autênticos navios-fábrica têm a capacidade para se manterem fora de terra durante dias e atém mesmo semanas. Novas técnicas surgiram tais como a lançadeira eléctrica, que aconselha os pescadores sobre a melhor altura para soltar o isco. Temos também o exemplo do piloto automático, que trata das rotas e navegação do barco, assim como a existência de sonares. Todas estas tecnologias foram desenvolvidas espicificamente para aumentar a quantidade de peixe apanhado e aumentar a rentabilidade da pesca, pois hoje, a quantidade de
    peixe retirado dos mares vai aumentando, devido à constante actualização dos meios tecnológicos e operacionais.

    ResponderEliminar
  20. A utilização da tecnologia (que tem vindo a evoluir bastante) na pesca tem levado ao aumento da quantidade de pescado capturado, pois as embarcações encontram-se bem equipadas, com boas condições para o tratamento de alguns peixes, logo também têm um numero necessário de tripulantes. Como é referido no vídeo estes barcos conseguem facilmente através dos radares localizar os locais com maiores quantidades de peixe. Também a "lançadeira electrónica" e as "bóias rádios" facilitam a apanhada do pescado. Após este processo, o peixe é conservado e transformado, o que permite que este seja rapidamente levado para terra, para ser comercializado. Assim, não esquecendo, com este avanço da tecnologia, os pescadores profissionais permanecem mais tempo no mar, havendo mais quantidade de peixe pescado para o comercio.

    Karina Striyenku nº14 9ºE

    ResponderEliminar
  21. Como podemos ver, este vídeo refere-se à tecnologia da pesca, particularmente a pesca do atum no Brasil, onde a tecnologia é uma enorme vantagem. Para além do aumento das dimensões da embarcação, o que permitia levar um maior número de tripulantes, verifica-se também a evolução a nível de equipamento, como por exemplo, o piloto automático, os radares, as sondas e os sonares, que transmitem informações sobre a localização do pescado, entre outras. Na altura de “encontrar” o peixe, é utilizado um anzol, o qual deve estar entre 50 a 150 metros de profundidade, para que tal aconteça, é usado um lançador electrónico que avisa em que momento deve ser lançado o isco, o que é mais um melhoramento na tecnologia do barco, pois aumento a eficácia da captura do peixe e a quantidade capturada. Em termos de conservação, o atum, ao contrário do tubarão e da cavala, é resfriado, envolto num género de capa de algodão e numa lona. Todos estes avanços na tecnologia permitem um aumento no número de pescado capturado e asseguram a qualidade do produto, para que este possa ser vendido no mercado internacional.


    Carolina Azeitona nº5 9ºE

    ResponderEliminar
  22. Este vídeo é muito interessante, pois mostra-nos os processos utilizados na pesca e na produção do atum no Brasil, como também os avanços tecnologicos na embarcações. Por avanços tecnológicos refiro-me ao piloto automático, às sondas e aos sonares, que permitem saber a localização do pescado, entre outras. Após ser encontrado, vê-mos que o atum é conservado no barco e antes de chegar até nós ainda existe um grande processo, mas enquanto está no barco o atum é resfriado, coberto por uma capa de algondão e uma lona. Como todas as inovações, estes avanços tecnológicos permitem um aumento no número de pescado capturado e asseguram a qualidade do produto, para que este possa ser vendido no mercado internacional.

    Paulo Calaia nº 21 9ºE

    ResponderEliminar
  23. Após visualisar este video, aperebi-me que à medida que as tecnologias vão aumentando e se vão tornando mais desenvolvidas, a pesca vai-se tornando mais rentável e produz mais quantidades de pecado. Novas técnicas surgiram , por exemplo, o piloto automático, que trata das rotas de navegação do barco, assim como a existência de sonares. Todas estas tecnologias foram desenvolvidas espicificamente para aumentar a quantidade de pesado e aumentar a rentabilidade da pesca, de modo a que esta seja suficiente para a população mundial.

    Inês Ribeiro nº12, 9ºE

    ResponderEliminar
  24. Após a visualização deste vídeo podemos verificar, que em relação à pesca no Brasil, a tecnologia que é sofisticada, auxilia o trabalho destes pescadores, desde o piloto automático, radares, até sondas.. em relação à conservação, é usado o congelamento. Estas técnicas podem fazer com que a embarcação permaneça no mar.

    Beatriz Ferreira, nº3, 9ºE

    ResponderEliminar
  25. Ao observar este video podemos observar os processos de pesca e de produção de atum. No entanto também podemos ver as novas tecnologias usadas para ver a localização do atum, tornando mais fácil o trabalho dos pescadores que é facilitado pois pode-se saber onde pescar e em que profundidade. Concluimos que existem novos instrumentos uteis em vários sectores e profissões.

    Abissa Sanó nº1 9ºE

    ResponderEliminar
  26. Na nossa opinião este vídeo transmite que o Mundo evolui cada vez mais e usa a tecnologia a seu proveito como neste caso na Pesca. Novas técnicas, novos instrumentos, tudo isso ajuda na procura e no rendimento do peixe. A lançadeira eléctrica tal como sonar são fruto das novas inovações e dos avanços da tecnologia, que permite ter mais produtividade nas industrias.

    Ivo Rodrigues nº13, Nuno Gomes nº20 9ºE

    ResponderEliminar
  27. Este vídeo podemos observar os processos de pesca em que a produção do atum é bastante interessante e simplificada. São utilizadas novas tecnologias na localização do atum podendo assim torna-se mais fácil e saber onde se deve pescar e a que profundidade. No fim do vídeo podemos concluir que existem tecnologias úteis de instrumentos, em vários sectores sendo, neste caso, podemos observar e concluir que o atum é muito útil na tecnologia da pesca.

    Branca Lopes nº4 9ºE

    ResponderEliminar
  28. Com este vídeo podes-mos observar os processos de pesca e a produção do atum. Podemos observar que são utilizadas as novas tecnologias para localizar o atum, o torna mais fácil saber onde se deve pescar e a que profundidade. Podemos concluir que as novas tecnologias são muito úteis para vários sectores e para várias profissões, sendo, neste caso, útil para a pesca do atum.

    Daniela Malcata nº9 9ºE

    ResponderEliminar